AS CARAS DO FINCA – MACUNAS

foto 2

“No fundo do mato-virgem nasceu Macunaíma, herói de nossa gente. Era preto retinto e filho do medo da noite”. É assim que Mário de Andrade começa o romance Macunaíma. A obra marcou a literatura brasileira e está presente na essência de outras artes. O som da banda Macunas é uma das heranças do anti-herói criado pelo autor modernista. Bezerra (voz e casaca), Maranhão (bateria), Adolfo Neto (baixo), Rafajoe (violão), Thiago de Lima (percussão) e Caio Antunes (guitarra e teclado) reúnem em ritmo de congo capixaba as influências culturais africanas, indígenas e europeias.

Macunas traz ao XVI FINCA Maracaípe (flor do mar). A canção concorrente no festival louva Iemanjá e declara um amor que nasce à beira do mar. Dialogando entre os ritmos de samba e de congo capixaba, a música resgata essências culturais brasileiras.

E por que eles são AS CARAS DO FINCA? “Porque diversidades de origem e culturais estão abrigadas no festival e na UnB. Pessoas de várias partes do mundo trazem suas formas de expressão para a universidade. E a Macunas é o resumo dessas misturas. O FINCA é o santuário da música de Brasília”, afirma o percussionista Thiago de Lima.

A etapa classificatória do XVI FINCA continua nos próximos dias 3, 6, 7, 8, 9 e 10 de outubro, sempre às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

Macunas se apresenta nesta sexta-feira (03/10) a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC/UnB).

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: