Arquivo do mês: setembro 2014

AS CARAS DO FINCA – CAIXA PRETA

IMG_20140929_194143

Brasília multifacetada. Arquitetada como um avião, centro do poder de toda uma Nação e a capital do rock brasileiro. No que tudo isso podia dar? Em muitas coisas. Dentre elas, na banda Caixa Preta. Afinal de contas, aeronaves registram suas informações de voo, representantes políticos têm motivações questionáveis e é ouvindo que se aprende a gostar de música.

Heitor Veras (voz, violão e guitarra), Baiano (voz), Thiago Guimarães (bateria), Diogo Paranhos (baixo) e Renatinho (guitarra) abrem a Caixa Preta no primeiro dia do XVI FINCA para revelar ao público o Leilão do Tinhoso. A música com que a banda concorre no festival é uma crítica, em forma de rock’n’roll, ao desvirtuamento da política no Brasil.

E por que eles são AS CARAS DO FINCA? “Porque a UnB tem um legado na promoção da consciência política. E a música é importante ferramenta na construção de uma sociedade melhor. Por aqui já passou muita gente com esse mesmo ideal. Agora é a hora de a nova geração cumprir sua função social”, afirma Heitor Veras.

A etapa classificatória do XVI FINCA começa nesta quarta-feira (01/10), às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

Caixa Preta se apresenta na abertura do festival (01/10) a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC/UnB).

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

AS CARAS DO FINCA – O CARECA E OS CABELUDOS

foto

As madeixas já foram cantadas em várias canções que marcaram a história da música brasileira. Quem não conhece “Índias, seus cabelos nos ombros caídos…” ou “Debaixo dos caracóis dos seus cabelos…”? No XVI FINCA a cabeleira (ou a falta dela) está novamente em voga. Desta vez na forma de música clássica. A banda O Careca e Os Cabeludos concentra toda sua “força na peruca” para apresentar ao público a Canção do Cabelo, música com que a banda concorre no festival.

O careca Luiz Ungarelli (percussão) e os cabeludos Clemente Dutervil (voz e violão), Alessandro Moska (voz), Laura Luna (voz), Elise Hirako (voz), Tiago Tunes (bandolim) e Gabriel Dias (baixo) cantam e tocam a liberdade dos fios capilares contra as tesouras repressivas da sociedade que impõem padrões à estética dos cachos.

E por que eles são AS CARAS DO FINCA? “Porque sempre foi nosso sonho ganhar esse festival e mostrar para o mundo nosso som. Temos uma mensagem de amor, paz, união e pureza. E as pessoas precisam ouvir isso”, afirma Clemente Dutervil.

A etapa classificatória do XVI FINCA começa amanhã, quarta-feira (01/10), às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

O Careca e Os Cabeludos se apresenta amanhã (01/10) a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC/UnB).

 

 

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

AS CARAS DO FINCA – LUSCO FUSCA

luco editada

“Amanheceu, peguei a viola, botei na sacola e fui viajar”.  A conhecida moda de Almir Sater e Renato Teixeira não tem nada a ver com esta banda. Lusco Fusca é exatamente o contrário do que cantam os violeiros. Para começar, o nome do grupo lembra o efeito do céu ao anoitecer. Além disso, se essa galera fosse pegar a estrada, deixaria a viola para trás e levaria mesmo era uma guitarra a tiracolo.

A bordo da Lusco Fusca, Owsen (baixo), Paulo Chaves (voz), Luiz Garonce (voz), André (gaita e teclado), Renan Smith (percussão e trompete), Hodari (guitarra), Flip (guitarra) e Eduardo Magno (bateria) chegam soltando Fumaça no XVI FINCA. Essa é a música concorrente da banda no festival.  Em ritmo de rock e reggae, a canção retrata uma sociedade efervescente e em chamas.

E por que eles são AS CARAS DO FINCA? “Porque respiramos Brasília: poeira, verde e concreto. Assim como a cidade, nossa música é desprendida de qualquer rótulo e se propõe a ser autêntica”, diz o vocalista Paulo Chaves.

A etapa classificatória do XVI FINCA começa quarta-feira (01/10), às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

Lusco Fusca se apresenta na quinta-feira (09/10) a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC/UnB)

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

ERRATA FINCA 2014

A equipe de produção, juntamente com o corpo de jurados, do Festival de Música Candanga da Universidade de Brasília (FINCA) decidiu em reunião realizada no dia 29 de setembro de 2014 que, dentre os critérios de julgamento das músicas concorrentes no festival (item 10 do edital), será desconsiderado o critério de avaliação ‘composição’ das categorias Candanga e Música Instrumental, por entender-se já ser contemplado pelos itens precedentes (harmonia, melodia e arranjo).

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

AS CARAS DO FINCA – NOA

flyer

Eles traduzem em notas musicais o estado de espírito que os posiciona na vida. NOA é um ato de resistência e de perseverança às armadilhas que o futuro reserva à trajetória de cada ser humano. Assim Victor Ulisses (voz), Daniel Marques (guitarra), Matheus Luan (bateria), Jonas Yamashita (guitarra) e Pedro Henrique (baixo) entendem sua banda e entoam suas notas musicais.

No XVI FINCA, NOA anuncia O meu lugar, música do grupo concorrente no festival. Em ritmo de rock pesado, a canção declara que sonhar vale a pena mesmo diante das adversidades da vida.

E por que eles são AS CARAS DO FINCA? O vocalista Victor Ulisses afirma: “A UnB tem a cara do novo rock de Brasília e não há lugar melhor para a NOA estar do que no festival”.

A etapa classificatória do XVI FINCA começa quarta-feira (01/10), às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

NOA se apresenta na segunda-feira (06/10) a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC/UnB).

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

AS CARAS DO FINCA – ALAN CARLOS FÉRREA

Alan

Os cachos de Alan Carlos Férrea já se sacudiram nas edições anteriores FINCA. Ele está de volta nesta XVI edição do festival para inaugurar sua nova etapa de trabalho autoral.

Com o reforço de quatorze instrumentistas no palco, Alan mistura funk, jazz, soul, rock e regionalismos brasileiros para tocar e cantar a liberdade no seu Rock Loki, composição concorrente no FINCA 2014.

E por que ele e seus instrumentistas são AS CARAS DO FINCA? O músico responde “O FINCA representa um espaço importante para divulgação do trabalho dos compositores. O festival está aberto a todas as possibilidades para quem quer fazer som”.

A etapa classificatória do XVI FINCA começa quarta-feira (01/10), às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

Alan Carlos Férrea se apresenta na terça-feira (07/10) a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC/UnB)

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

AS CARAS DO FINCA – PROJETO LUGAR SEM DEFEITO

Lugar Sem Defeito foto3

Eles cantam a utopia.  E querem promover a revolução. Mesmo que seja em uma só pessoa. Ou em ninguém. Para tanto, não pegam em armas. Empunham instrumentos musicais e soltam a voz. Walter Muganga (violão e voz), Pedro Duarte (guitarra), Gustavo Moreira (voz), Sandro dos Santos (contrabaixo), Rogério Husky (bateria) e Eduardo Bento (percussão) formam o Projeto Lugar sem Defeito.

É com a música Lugar sem Defeito que o grupo homônimo concorre no XVI FINCA. A canção idealiza a liberdade e a igualdade sociais, convidando à reflexão. E se “tudo vale a pena quando a alma não é pequena”, como dizia Fernando Pessoa, por que não dar uma chance ao sonho de um mundo melhor? Essa galera coloca o som dela à disposição.

E por que eles são AS CARAS DO FINCA? “Porque o FINCA abre espaço para a manifestação da musicalidade. E nosso projeto é sugerir, através das canções, um lugar sem defeitos onde a sociedade viva uma realidade mais harmônica e feliz”, afirma Walter Muganga.

A etapa classificatória do XVI FINCA começa quarta-feira (01/10), às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

Projeto Lugar sem Defeito se apresenta na sexta-feira (03/10) a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC/UnB)

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

AS CARAS DO FINCA: A-MARTE

A-Marte

Pense em uns meninos apaixonados. É tanto amor que não cabe na Terra. Invade outros planetas do sistema solar. Assim é A-Marte. A devoção à música é o que une Kelvin Andres (vocal), Galileu (guitarra), Caio Leal (baixo) e Rafael Rezende (bateria).

O velho ditado diz que “o amor é cego” No caso deles, o amor não é surdo. O sentimento de A-Marte se expressa por meio de diferentes ritmos: reggae, blues, funk, baião, jazz, entre outros. Mas é em rock que eles passam pelo XVI FINCA com Mas se Eu…, a música concorrente no festival.

E por que eles são AS CARAS DO FINCA? O baixista Caio diz: “Porque o FINCA é uma das maiores representações do que é a cara da UnB. E A-Marte é uma mistura do que a universidade tem a oferecer: um vocalista de Agronomia, um baixista de Gestão de Políticas Públicas, um baterista de Matemática e um guitarrista de Ciência Política.”

A etapa classificatória do XVI FINCA começa quarta-feira (01/10), às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

A-Marte se apresenta no primeiro dia do festival a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC/UnB).

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

AS CARAS DO FINCA – PERFEITA DISTORÇÃO

10517520_534149716684857_815308191513759165_n

“Nem tudo o que é torto é errado

veja as pernas do Garrincha

e as árvores do cerrado”,  poetiza o candango Nicolas Behr.

Assim também é a Perfeita Distorção. Kaio (guitarra e voz), Hutz (bateria) e Marcelo (baixo) impõem ordem ao caos da mistura entre punk, pop, funk, bossa nova e arrocha para compor uma banda de rock’n’roll.

Com RATOS eles passarão pelo palco do XVI FINCA. Mas calma, calma, não há motivos para pânico. Essa é a música concorrente do grupo no festival. Uma crítica à classe política brasileira.

E por que eles são AS CARAS DO FINCA? “Porque o FINCA é a mistura da UnB. E a UnB é a mistura da cidade. Na universidade estão diferentes estereótipos de Brasília que, por sua vez, é uma mistura do que é o Brasil. E a Perfeita Distorção é o resultado de todas essas influências brasileiras”, afirma Kaio Mendes.

A etapa classificatória do XVI FINCA começa quarta-feira (01/10), às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

Perfeita Distorção se apresenta na quarta-feira (08/10) a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC/UnB).

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

AS CARAS DO FINCA – BIFE A BOLONHESA

IMG_2130

Eles não estão no cardápio do Restaurante Universitário (RU). Na verdade, o negócio deles passa longe do fogão. Música é o prato principal da banda Bife a Bolonhesa. Lipemen (guitarra e voz), Uands (bateria) e Itin do Brasil (contra-baixo) são os mestres-cucas do som.

O ritmo dessa galera tem cara vegetariana: é uma salada. Ou seja, uma mistura de influências que se encontram em canções dançantes. O ingrediente da Bife a Bolonhesa para o XVI FINCA é Aphoria, a canção com que a banda concorre no festival.

E por que eles são AS CARAS DO FINCA? O chef Felipe Moreira, o Lipemen, responde: “Porque não nos preocupamos com rótulos. Assim como o FINCA, estamos abertos a todos os estilos e incorporamos um pouco de tudo”.

A etapa classificatória do XVI FINCA começa quarta-feira (01/10), às 12h30, no Anfiteatro 9 do ICC Sul, campus Darcy Ribeiro.

Bife a Bolonhesa se apresenta quinta-feira (02/10) a partir das 12h30.

 

Por Angélica Peixoto (Produtora Cultural DEA/DAC).

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.